Ricardo Vieira

Ricardo Vieira é compositor, violonista e produtor musical. É doutorando em Processos Criativos pela UNIRIO. Também é Mestre em música pela UFBA na área de Criação e Execução Musical e graduado em música pela UFS. Tem atuado nos campos da performance em música brasileira de câmara, a da produção de arte sonora e audiovisual. Na pesquisa artística, propõe processos e percursos intervenção e produção de subjetividade aplicada a uma poética sonora e audiovisual.

TAIÊ


Taiê é uma obra videoarte mista para clarinete, eletroacústica e vídeo com espacialização sonora imersiva composta a partir de uma tradução poética da experiência pessoal do artista Ricardo Vieira com uma manifestação da cultura popular de Sergipe-Brasil: as Taieiras. A obra é o produto de uma pesquisa artística em que estudo processos de intervenção e produção de subjetividade em poéticas sonoras e audiovisuais. A pesquisa tem suporte teórico na Autoetnografia, na Crítica e Análise Genética da Produção Artística e na Espectromorfologia de Denis Smalley.

As Taieiras é um folguedo formado exclusivamente por meninas ligadas à vertente nagô do candomblé e que saem em cortejo pelas ruas da cidade de Laranjeiras-SE em saudação aos santos católicos São Benedito e Nossa Senhora do Rosário. O compositor busca expressão poética no ponto mais significativo da manifestação e que marca a tensão de um pacto social secular representado pelo ápice do sincretismo religioso em que o padre retira a coroa da Nossa Senhora e leva até a rainha das Taieiras. A obra é interpretada pelo clarinetista brasileiro Felipe Freitas cuja performance se construiu paralelamente ao compósito audiovisual, marcando assim, o caráter indissociável da relação som-imagem no conceito contemporâneo de vídeo-música.

Equipe:

Ricardo Vieira: Composição sonora e montagem | Felipe Freitas: Performance