Daiane Landim Pereira

Artista ultissensorial cujas expressões transitam entre música, artesvisuais e poesia; exprime suas ideias sobre a existência e a sociedade em suas conjunturas através da pintura; que por sua vez originam poesias e arranjos que a levou gradativamente para o cenário musical com uma arte sinestésica e acessível. Tem dois discos lançados, o primeiro através da gravadora Substancial Music, e o segundo, trabalho já independente, lançado ao vivo pelo estúdio Show Livre.
Com uma arte híbrida a artista executa também performances em videoarte onde mistura música eletrônica binaural, poesia e expressão corporal, sendo responsável por todos os processos produtivos, desde a composição, captura audiovisual, mixagem e edição.
É uma  das  únicas mulheres a estar diante de um estúdio de produção musical na região Sul fluminense no Rio de Janeiro, que a fez transformar o espaço em um local de convivência coletiva feminina, com o objetivo de normalizar a circulação de mulheres em ambientes de produção e democratizar os processos de fruição artísticas.

 

Afogada

Passamos boa parte de nossas vidas buscandoa felicidade plena. Ainda mais em tempos onde a liquidez das relações nos coloca em uma situação sentimental vulnerável.E isso pode ser frustrante até entendermos que faz parte da nossa existência, também, aceitarasdores além de apreciaras flores quando elas surgem pelos caminhos. Estando sempre a refletir que toda tempestade que está por chegar uma hora dá um jeito de ir. E é exatamente o que essa videoarte pretende compartilhar: a magnitude da impermanência dizendo que absolutamente tudo passará. Recomendoouso de fones por conta da mixagem binaural.